Parágrafo 2839

2839.Começámos a orar ao nosso Pai com um sentimento de audaciosa confiança. Suplicando-Lhe que o seu nome seja santificado, pedimos-Lhe para sermos cada vez mais santificados. Mas, apesar de revestidos da veste baptismal, não deixámos de pecar, de nos desviar de Deus. Agora, nesta nova petição, voltamos para Ele, como o filho pródigo (117), e reconhecemo-nos pecadores na sua presença, como o publicano (118). A nossa petição começa por uma «confissão» na qual, ao mesmo tempo, confessamos a nossa miséria e a sua misericórdia. A nossa esperança é firme, pois que em seu Filho «nós temos a redenção, a remissão dos nossos pecados»(Cl1, 14) (119). E encontramos nos sacramentos da sua Igreja o sinal eficaz e indubitável do seu perdão (120).



Aprofunde seus conhecimentos

584. Porque dizemos «Pai Nosso»?

99. Em que sentido Maria é «sempre Virgem»?

79. Qual é a Boa Nova para o homem?

33. O que são os Símbolos da Fé?

150. Qual é a missão da Igreja?

597. Porque concluímos pedindo: «Mas livra-nos do Mal»?

136. Que quer dizer a Igreja quando professa: «Creio no Espírito Santo»?


Acesse nossos estudos biblicos:

Como a justiça de Deus se manifesta em meio ao sofrimento, de acordo com Jó 34:10-12?

Como Neemias lidou com a divisão entre os judeus ricos e pobres em Neemias 5?

O que diz Naum 1:9 sobre a misericórdia de Deus para aqueles que se arrependem?

O que a Bíblia nos ensina sobre como Deus é nosso refúgio e fortaleza em tempos difíceis, como podemos confiar nele e encontrar paz em meio às adversidades?

Qual é a mensagem de Abdias 1:11 sobre a injustiça de Edom e a opressão aos fracos?

Qual é a importância da leitura e estudo da lei de Deus e qual exemplo podemos encontrar na história de Esdras?

Como Salomão se tornou o rei mais sábio que já existiu? Uma análise de 1 Reis 3.


Livraria Católica