Evangelho do dia – quinta-feira, 14 de março de 2024 – João 5,31-47 – Bíblia Católica

Primeira Leitura (Êx 32,7-14)

Leitura do Livro do Êxodo.

Naqueles dias, o Senhor falou a Moisés: “Vai, desce, pois corrompeu-se o teu povo, que tiraste da terra do Egito. Bem depressa desviaram-se do caminho que lhes prescrevi. Fizeram para si um bezerro de metal fundido, inclinaram-se em adoração diante dele e ofereceram-lhe sacrifícios, dizendo: ‘Estes são os teus deuses, Israel, que te fizeram sair do Egito!’”

E o Senhor disse ainda a Moisés: “Vejo que este é um povo de cabeça dura. Deixa que minha cólera se inflame contra eles e que eu os extermine. Mas de ti farei uma grande nação”. Moisés, porém, suplicava ao Senhor seu Deus, dizendo: “Por que, ó Senhor, se inflama a tua cólera contra teu povo, que fizeste sair do Egito com grande poder e mão forte? Não permitais, te peço, que os egípcios digam: ‘Foi com má intenção que ele os tirou, para fazê-los perecer nas montanhas e exterminá-los da face da terra’. Aplaque-se a tua ira e perdoa a iniquidade do teu povo.

Lembra-te de teus servos Abraão, Isaac e Israel, com os quais te comprometeste por juramento, dizendo: ‘Tornarei os vossos descendentes tão numerosos quanto as estrelas do céu; e toda esta terra de que vos falei, eu a darei aos vossos descendentes como herança para sempre”’. E o Senhor desistiu do mal que havia ameaçado fazer a seu povo.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.



Evangelho (Jo 5,31-47)

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos judeus: “Se eu der testemunho de mim mesmo, meu testemunho não vale. Mas há um outro que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro.

Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade. Eu, porém, não dependo do testemunho de um ser humano. Mas falo assim para a vossa salvação. João era uma lâmpada que estava acesa e a brilhar, e vós com prazer vos alegrastes por um tempo com sua luz.

Mas eu tenho um testemunho maior que o de João; as obras que o Pai me concedeu realizar. As obras que eu faço dão testemunho de mim, mostrando que o Pai me enviou. E também o Pai que me enviou dá testemunho a meu favor. Vós nunca ouvistes sua voz, nem vistes sua face, e sua palavra não encontrou morada em vós, pois não acreditais naquele que ele enviou.

Vós examinais as Escrituras, pensando que nelas possuís a vida eterna. No entanto, as Escrituras dão testemunho de mim, mas não quereis vir a mim para ter a vida eterna! Eu não recebo a glória que vem dos homens. Mas eu sei que não tendes em vós o amor de Deus. Eu vim em nome do meu Pai, e vós não me recebeis. Mas, se um outro viesse em seu próprio nome, a este vós o receberíeis.

Como podereis acreditar, vós que recebeis glória uns dos outros e não buscais a glória que vem do único Deus? Não penseis que eu vos acusarei diante do Pai. Há alguém que vos acusa: Moisés, no qual colocais a vossa esperança. Se acreditásseis em Moisés, também acreditaríeis em mim, pois foi a respeito de mim que ele escreveu. Mas se não acreditais nos seus escritos, como acreditareis então nas minhas palavras?”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.



Refletindo a Palavra de Deus

Queridos irmãos e irmãs em Cristo,

Paz e graça estejam convosco neste dia abençoado. Permitam-me começar com uma pergunta: quantas vezes nos sentimos perdidos, ansiosos e desorientados em meio às turbulências da vida cotidiana? Quantas vezes buscamos respostas para nossas perguntas mais profundas, ansiando por uma orientação que traga paz ao nosso coração? Em um mundo repleto de incertezas, é fácil nos sentirmos como ovelhas sem pastor.

Hoje, as passagens bíblicas que nos foram apresentadas revelam uma mensagem de amor, direção e esperança. Na primeira leitura, encontramos a história do povo de Israel no deserto, após a libertação do Egito. Eles se sentiam perdidos e desesperados, sem saber para onde ir ou o que fazer. Nesse momento de fraqueza, eles sucumbiram à tentação de adorar um bezerro de ouro, buscando segurança e significado em algo criado por mãos humanas.

A história do bezerro de ouro pode parecer distante de nossa realidade, mas quantas vezes nós também nos voltamos para ídolos modernos em busca de significado e segurança? Podemos encontrar conforto em nossas posses materiais, no sucesso profissional ou nas relações pessoais, mas essas coisas são passageiras e insatisfatórias. O verdadeiro significado e segurança só podem ser encontrados em Deus.

Assim como Moisés intercedeu pelo povo de Israel, implorando a misericórdia divina e recordando as promessas do Senhor, também nós somos chamados a nos voltar para Deus em tempos de dificuldade. Ele nos chama para reconhecer nossa fraqueza e depender dele em todas as circunstâncias. Ele nos convida a confiar em sua infinita sabedoria e amor, sabendo que ele tem o melhor plano para nossas vidas.

No Evangelho de João, Jesus fala sobre o testemunho que ele recebe do Pai e como esse testemunho aponta para a verdade de sua missão. Ele nos lembra que não devemos buscar nossa própria glória, mas a glória daquele que nos enviou. Jesus é o nosso verdadeiro pastor, aquele que nos guia e nos protege em meio às adversidades da vida.

Jesus fala sobre como as Escrituras testificam dele, como elas revelam sua identidade e missão. Ele nos incentiva a examinar as Escrituras, pois nelas encontramos vida e esperança. As Escrituras nos revelam o plano redentor de Deus, sua graça e misericórdia que estão disponíveis para todos nós. Elas nos mostram como Jesus é o caminho, a verdade e a vida.

Mas não basta apenas ler as Escrituras; devemos também colocar em prática o que aprendemos. Jesus nos lembra que a fé sem obras é morta. Precisamos permitir que as verdades espirituais sejam tangíveis e aplicáveis em nossa vida cotidiana. Devemos amar nosso próximo, perdoar aqueles que nos ofendem e buscar a justiça e a paz em nossas relações pessoais e na sociedade como um todo.

Queridos irmãos e irmãs, a mensagem dessas passagens bíblicas é clara: não importa quão perdidos ou desesperados nos sintamos, Deus está conosco. Ele é nosso pastor amoroso, pronto para nos guiar e cuidar de nós. Ele nos chama para buscar sua vontade e confiar em seu plano, mesmo quando tudo parece incerto.

Hoje, convido cada um de vocês a refletir sobre sua própria vida. Onde vocês têm buscado significado, segurança e direção? Quais são os ídolos modernos que têm ocupado o lugar de Deus em seus corações? E, acima de tudo, como vocês estão aplicando as verdades das Escrituras em sua vida diária?

Lembrem-se de que Deus está sempre pronto para nos receber de braços abertos, não importa quantas vezes tenhamos nos desviado do caminho. Ele é um Deus de misericórdia e graça, pronto para nos perdoar e nos restaurar. Que possamos responder a esse amor com gratidão e ação, buscando viver de acordo com os ensinamentos das Escrituras.

Queridos irmãose irmãs, à medida que concluo esta homilia, quero encorajá-los a abraçar a mensagem de amor, direção e esperança encontrada nas passagens bíblicas que refletimos hoje. Que possamos nos lembrar de que Deus é nosso pastor amoroso, pronto para nos guiar e cuidar de nós. Que possamos confiar em seu plano para nossas vidas e buscar sua vontade em todas as circunstâncias.

Que as verdades espirituais se tornem tangíveis em nossa vida cotidiana, à medida que amamos e perdoamos, buscamos a justiça e a paz, e nos esforçamos para viver de acordo com os ensinamentos das Escrituras. Que possamos encontrar significado e segurança em Deus, em vez de nos voltarmos para ídolos passageiros. E que possamos compartilhar a esperança que encontramos em Cristo com aqueles ao nosso redor.

Que a graça, o amor e a esperança divinos sejam derramados sobre cada um de vocês. Que vocês sejam fortalecidos em sua jornada de fé e que a mensagem desta homilia ressoe em seus corações. Que vocês sejam inspirados a viver de acordo com os princípios das Escrituras, buscando a face de Deus em todas as coisas.

Que o Senhor esteja com vocês em todos os momentos e que sua presença seja uma luz que guia seus passos. Que vocês encontrem paz em meio às tempestades da vida e esperança em meio às incertezas. E que possamos nos reunir novamente, fortalecidos em nossa fé e prontos para compartilhar o amor de Deus com o mundo.

Que assim seja.

Amém.


Livraria Católica