Evangelho do dia – quinta-feira, 4 de julho de 2024 – Mateus 9,1-8 – Bíblia Católica

Primeira Leitura (Amós 7,10-17)

Leitura da Profecia de Amós.

Naqueles dias, Amasias, sacerdote de Betel, mandou dizer a Jeroboão, rei de Israel: “Amós conspira contra ti, dentro da própria casa de Israel; o país não consegue evitar que se espalhem todas as suas palavras. Ele anda dizendo: “Jeroboão morrerá pela espada, e Israel será deportado de sua pátria, como escravo'”. Disse depois Amasias a Amós: “Vidente, sai e procura refúgio em Judá, onde possas ganhar teu pão e exercer a profecia; mas em Betel não deverás insistir em profetizar, porque aí fica o santuário do rei e a corte do reino”. Respondeu Amós a Amasias, dizendo: “Não sou profeta nem sou filho de profeta; sou pastor de gado e cultivo sicômoros. O Senhor chamou-me, quando eu tangia o rebanho, e o Senhor me disse: ‘Vai profetizar para Israel, meu povo'”. E agora ouve a palavra do Senhor. “Tu dizes: ‘Não profetizes contra Israel e não insinues palavras contra a casa de Isaac’. Pois bem, isto diz o Senhor: ‘Tua mulher se prostituirá na cidade, teus filhos e filhas morrerão pela espada, tuas terras serão tomadas e loteadas; tu mesmo morrerás em terra poluída, e Israel será levado em cativeiro para longe de seu país'”.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.



Evangelho (Mateus 9,1-8)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, entrando em um barco, Jesus atravessou para a outra margem do lago e foi para a sua cidade. Apresentaram-lhe, então, um paralítico deitado numa cama. Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados!” Então alguns mestres da Lei pensaram: “Esse homem está blasfemando!” Mas Jesus, conhecendo os pensamentos deles, disse: “Por que tendes esses maus pensamentos em vossos corações? O que é mais fácil, dizer: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te e anda’? Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem na terra poder para perdoar pecados, – disse, então, ao paralítico – “Levanta-te, pega a tua cama e vai para a tua casa”. O paralítico então se levantou, e foi para a sua casa. Vendo isso, a multidão ficou com medo e glorificou a Deus, por ter dado tal poder aos homens.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.



Refletindo a Palavra de Deus

Meus queridos irmãos e irmãs em Cristo,

Hoje, ao refletirmos sobre as leituras que ouvimos, somos convidados a mergulhar profundamente no significado do chamado profético e no poder transformador de Jesus. As passagens de Amós e Mateus nos revelam verdades espirituais que desafiam nossa compreensão e nos convocam a uma vida de fé e coragem.

A primeira leitura de hoje vem do livro do profeta Amós. Amós, um simples pastor e cultivador de sicômoros, é chamado por Deus para ser profeta em Israel. Ele não vem de uma linhagem de profetas, mas Deus o escolheu para levar uma mensagem de justiça e arrependimento ao povo de Israel. Amós fala com ousadia contra as injustiças sociais e a corrupção que ele vê ao seu redor, mas suas palavras não são bem recebidas pelos poderosos.

Amazias, o sacerdote de Betel, acusa Amós de conspiração e o expulsa, dizendo: “Vai-te embora, vidente, foge para a terra de Judá; lá comerás o pão e profetizarás. Mas em Betel não deverás mais profetizar, porque aqui está o santuário do rei e a casa do reino.” Amazias tenta silenciar Amós, defendendo os interesses dos poderosos e tentando manter o status quo.

A resposta de Amós é uma das mais poderosas declarações de um chamado divino na Bíblia: “Eu não sou profeta, nem filho de profeta; sou pastor e cultivador de sicômoros. Mas o Senhor me tomou de detrás do rebanho, e o Senhor me disse: Vai, profetiza contra Israel, meu povo.” Amós reafirma que sua missão não vem dos homens, mas de Deus. Sua autoridade não está enraizada em títulos ou posições, mas na chamada divina que ele recebeu.

Essa história nos lembra que Deus escolhe quem Ele quer para cumprir Seus propósitos, independentemente de sua origem ou posição. Deus nos chama, não por causa de nossas qualificações, mas por causa de Sua graça. Somos todos chamados a ser profetas em nossos próprios contextos, a falar a verdade em amor, a denunciar a injustiça e a viver de acordo com os princípios do Reino de Deus.

No evangelho de Mateus, vemos uma outra manifestação do poder de Deus, desta vez através de Jesus. A passagem começa com Jesus entrando em um barco, atravessando o mar e chegando à sua própria cidade. Lá, trazem-lhe um paralítico deitado numa cama. Jesus, vendo a fé deles, diz ao paralítico: “Coragem, filho, os teus pecados estão perdoados.”

Essa declaração causa um escândalo entre os escribas presentes. Eles pensam consigo mesmos: “Ele está blasfemando!” Para eles, só Deus pode perdoar pecados, e Jesus, ao fazer essa declaração, está se igualando a Deus. Jesus, conhecendo seus pensamentos, pergunta: “Por que pensais mal em vossos corações? O que é mais fácil, dizer: Os teus pecados estão perdoados, ou dizer: Levanta-te e anda?”

Para provar Sua autoridade, Jesus diz ao paralítico: “Levanta-te, toma tua cama e vai para tua casa.” E o homem, instantaneamente curado, levanta-se e vai para casa. As multidões, ao verem isso, ficam maravilhadas e glorificam a Deus, que deu tal poder aos homens.

Essa história nos revela duas verdades profundas: a autoridade de Jesus para perdoar pecados e Seu poder para curar. Jesus não apenas cura fisicamente, mas também oferece uma cura espiritual, trazendo perdão e reconciliação com Deus. Ele nos mostra que o maior milagre é a transformação do coração humano, o perdão dos pecados e a restauração da comunhão com Deus.

Ao refletirmos sobre essas leituras, somos desafiados a considerar nosso próprio chamado e a reconhecer o poder de Deus em nossas vidas. Somos chamados a ser profetas, a falar com coragem e a viver com integridade, mesmo diante da oposição e das dificuldades. Devemos confiar que, assim como Amós, somos capacitados por Deus para cumprir nossa missão, independentemente de nossa posição ou status.

Além disso, somos chamados a buscar a cura e a reconciliação em nossas vidas. Jesus nos mostra que Ele tem o poder de perdoar nossos pecados e de nos curar completamente. Devemos nos aproximar Dele com fé, reconhecendo nossa necessidade de Seu perdão e de Sua graça transformadora. Como o paralítico, devemos permitir que Jesus nos levante, nos cure e nos restaure.

Vamos, então, refletir sobre como podemos responder a esses chamados em nossas vidas diárias. Primeiro, precisamos ser corajosos como Amós, dispostos a falar a verdade e a agir com justiça, mesmo quando isso é difícil ou impopular. Devemos lembrar que nossa autoridade e missão vêm de Deus, e Ele nos dará a força e a sabedoria necessárias para cumprir Seu propósito.

Segundo, devemos nos voltar para Jesus em busca de cura e perdão. Ele nos oferece uma nova vida, uma vida de liberdade e plenitude. Devemos abrir nossos corações para Ele, confessar nossos pecados e permitir que Seu amor e graça nos transformem.

Vamos agora ter um momento de silêncio para refletir sobre essas verdades. Peçamos a Deus a coragem de sermos profetas em nosso mundo e a fé para buscar Sua cura e perdão em nossas vidas.

Senhor, nós Te agradecemos pelas lições de hoje. Ajuda-nos a viver de acordo com Teu chamado, a ser voz de justiça e verdade em nosso mundo, e a buscar Tua cura e perdão em nossas vidas. Que possamos ser instrumentos de Teu amor e graça, refletindo Tua luz em todas as nossas ações. Amém.

Ao sairmos daqui hoje, levemos conosco a determinação de viver como verdadeiros seguidores de Cristo. Que a graça de Deus nos acompanhe e que possamos ser profetas e curados, vivendo em comunhão com Ele e com nossos irmãos e irmãs. Lembrem-se, somos chamados a ser luz e sal – vamos brilhar e dar sabor ao mundo com a bondade, a justiça e o amor de Deus. Amém.


Livraria Católica