Evangelho do dia – sábado, 22 de junho de 2024 – Mateus 6,24-34 – Bíblia Católica

Primeira Leitura (2Crônicas 24,17-25)

Leitura do Segundo Livro das Crônicas.

Depois da morte de Joiada, os chefes de Judá vieram prostrar-se diante do rei Joás, que, atraído por suas lisonjas, se deixou levar por eles. Os chefes de Judá abandonaram o templo do Senhor, o Deus de seus pais, e prestaram culto a troncos sagrados e a imagens esculpidas, atraindo a ira divina sobre Judá e Jerusalém por causa desse crime. O Senhor mandou-lhes profetas para que se convertessem a ele. Porém, por mais que estes protestassem, não lhe queriam dar ouvidos. Então o espírito de Deus apoderou-se de Zacarias, filho do sacerdote Joiada, e ele apresentou-se ao povo e disse: “Assim fala Deus: Por que transgredis os preceitos do Senhor? Isto não vos será de nenhum proveito. Porque abandonastes o Senhor, ele também vos abandonará”. Eles, porém, conspiraram contra Zacarias e mataram-no à pedrada por ordem do rei, no pátio do templo do Senhor. O rei Joás não se lembrou do bem que Joiada, pai do profeta, lhe tinha feito, e matou o seu filho. Zacarias, ao morrer, disse: “Que o Senhor veja e faça justiça!” Ao cabo de um ano, o exército da Síria marchou contra Joás, invadiu Judá e Jerusalém, massacrou os chefes do povo, e enviou toda a presa de guerra ao rei de Damasco. Na verdade, o exército da Síria veio com poucos homens, mas o Senhor entregou nas mãos deles um exército enorme, porque Judá tinha abandonado o Senhor, o Deus de seus pais. Assim, os sírios fizeram justiça contra Joás. Quando eles se retiraram, deixando-o gravemente enfermo, seus homens conspiraram contra ele, para vingar o filho do sacerdote Joiada, e mataram-no em seu leito. Ele morreu e foi sepultado na cidade de Davi, mas não no sepulcro dos reis.

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.



Evangelho (Mateus 6,24-34)

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Ninguém pode servir a dois senhores: pois, ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro. Por isso eu vos digo: não vos preocupeis com a vossa vida, com o que havereis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, com o que havereis de vestir. Afinal, a vida não vale mais do que o alimento, e o corpo, mais do que a roupa? Olhai os pássaros dos céus: eles não semeiam, não colhem, nem ajuntam em armazéns. No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta. Vós não valeis mais do que os pássaros? Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida, só pelo fato de se preocupar com isso? E por que ficais preocupados com a roupa? Olhai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham nem fiam. Porém, eu vos digo: nem o rei Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um deles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é queimada no forno, não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé? Portanto, não vos preocupeis, dizendo: ‘O que vamos comer? O que vamos beber? Como vamos nos vestir?’ Os pagãos é que procuram essas coisas. Vosso Pai, que está nos céus, sabe que precisais de tudo isso. Pelo contrário, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo. Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã terá suas preocupações! Para cada dia, bastam seus próprios problemas”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.



Refletindo a Palavra de Deus

Meus queridos irmãos e irmãs em Cristo, ao nos reunirmos hoje para refletir sobre a Palavra de Deus, somos convidados a mergulhar profundamente nas leituras de 2 Crônicas e do Evangelho de Mateus. Estas passagens nos desafiam a examinar nossas prioridades e confiar plenamente na providência divina. Comecemos com uma reflexão sobre a nossa própria vida cotidiana. Quantas vezes nos sentimos sobrecarregados pelas preocupações e ansiedades do dia a dia? Seja por questões financeiras, saúde, relacionamentos ou outras responsabilidades, essas preocupações podem facilmente nos afastar da verdadeira paz e alegria que Deus deseja para nós. As Escrituras de hoje oferecem um caminho para uma vida mais plena e confiada nas mãos de Deus.

Na primeira leitura de 2 Crônicas 24,17-25, encontramos a história do rei Joás, que começou bem seu reinado, mas acabou se desviando da fidelidade a Deus. Após a morte do sacerdote Joiada, que havia sido seu conselheiro, Joás foi influenciado por líderes corruptos que o levaram a abandonar o templo do Senhor e a adorar ídolos. Isso despertou a ira divina e trouxe desastres sobre o reino de Judá. Deus enviou profetas para adverti-los, mas eles não ouviram. Um dos profetas, Zacarias, filho de Joiada, foi apedrejado até a morte por ordem do próprio Joás. Esta história trágica nos mostra o perigo de nos afastarmos de Deus e de nos deixarmos influenciar por aqueles que não compartilham de nossos valores e fé.

Vamos imaginar o reino de Joás como um jardim. No início, quando era cuidado pelo sacerdote Joiada, esse jardim florescia com belas flores e frutos abundantes. Mas quando Joás se afastou dos caminhos de Deus e permitiu que ervas daninhas e pragas invadissem o jardim, ele rapidamente se tornou estéril e cheio de espinhos. Assim também, nossas vidas podem florescer quando seguimos os caminhos de Deus, mas podem se tornar áridas e desoladas quando nos afastamos Dele.

Em contraste com essa leitura sombria, o Evangelho de Mateus 6,24-34 nos traz uma mensagem de esperança e confiança. Jesus nos diz: “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Ele nos convida a colocar nossa confiança em Deus, acima de todas as coisas, e a não nos preocuparmos excessivamente com as necessidades materiais da vida. “Por isso vos digo: não andeis preocupados com a vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem com o vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir.”

Vamos pensar na nossa vida como uma jornada. Em uma jornada, precisamos de uma bússola para nos guiar. Para nós, essa bússola é a nossa fé em Deus. Quando confiamos na providência divina e buscamos o Reino de Deus em primeiro lugar, todas as outras coisas nos serão acrescentadas. Jesus usa belíssimas imagens da natureza para nos ensinar sobre a confiança em Deus. Ele nos lembra das aves do céu, que não semeiam nem colhem, mas são alimentadas pelo Pai celestial. Ele também fala dos lírios do campo, que crescem sem esforço e são vestidos com uma beleza que supera a de Salomão em toda a sua glória.

Essas imagens nos convidam a refletir sobre a simplicidade e a confiança. As aves e os lírios não se preocupam com o amanhã; eles vivem no presente e confiam na providência de Deus. Da mesma forma, somos chamados a viver com um coração tranquilo e confiante, sabendo que Deus cuida de nós. Ele sabe do que precisamos antes mesmo de pedirmos.

Mas como aplicar essa confiança em Deus em nossas vidas diárias? Primeiramente, é importante identificar aquilo que está competindo pelo nosso coração. O que tem sido nosso “senhor”? Será que é o desejo incessante por segurança financeira, sucesso profissional ou aprovação dos outros? Jesus nos chama a servir a Deus, e somente a Deus. Isso significa que devemos reavaliar nossas prioridades e colocar nosso relacionamento com Ele acima de todas as outras preocupações.

Vamos considerar um exemplo prático. Imagine um jovem profissional que trabalha arduamente para alcançar sucesso em sua carreira. Ele passa longas horas no escritório, muitas vezes sacrificando tempo com a família, amigos e até mesmo com Deus. Sua mente está constantemente preocupada com metas, prazos e concorrência. Este jovem profissional está, de certa forma, servindo a dois senhores: Deus e as riquezas.

Agora, vamos imaginar uma mudança de perspectiva. Esse jovem decide colocar sua fé em prática e confiar mais em Deus. Ele começa a dedicar tempo diário à oração e à leitura das Escrituras, procura equilibrar melhor sua vida profissional e pessoal, e passa a participar mais ativamente de sua comunidade de fé. Ao fazer isso, ele começa a experimentar uma paz e uma alegria que antes lhe eram desconhecidas. Ele percebe que, ao colocar Deus em primeiro lugar, todas as outras áreas de sua vida começam a se alinhar de forma mais harmoniosa.

Além disso, Jesus nos encoraja a não nos preocuparmos com o dia de amanhã. “Basta a cada dia o seu mal.” Isso não significa que devemos ser irresponsáveis ou negligentes, mas sim que devemos viver um dia de cada vez, confiando que Deus proverá para nossas necessidades. A ansiedade pelo futuro nos rouba a paz e a capacidade de viver plenamente no presente.

Uma maneira prática de aplicar isso é através da gratidão diária. Ao final de cada dia, podemos dedicar alguns minutos para agradecer a Deus por todas as bênçãos recebidas, grandes e pequenas. Isso nos ajuda a reconhecer a mão de Deus em nossas vidas e a fortalecer nossa confiança Nele.

Também é importante buscar a sabedoria e o discernimento de Deus em nossas decisões. Podemos pedir a orientação do Espírito Santo para nos mostrar como melhor utilizar nossos talentos e recursos para servir ao Reino de Deus. Isso pode significar tomar decisões difíceis, como mudar de carreira, reduzir o estilo de vida, ou dedicar mais tempo ao serviço comunitário. Mas quando confiamos na providência divina, sabemos que essas decisões nos levarão a uma vida mais plena e alinhada com a vontade de Deus.

Finalmente, somos chamados a viver como testemunhas da confiança em Deus. Em um mundo cheio de preocupações e ansiedades, nossa paz e confiança podem ser um poderoso testemunho do amor e da fidelidade de Deus. Podemos ser como faróis de esperança para aqueles ao nosso redor, mostrando através de nossas vidas que, ao buscar primeiro o Reino de Deus, todas as outras coisas nos são acrescentadas.

Vamos agora ter um momento de silêncio para refletir sobre essas leituras. Fechemos os olhos e peçamos a Deus a graça de confiar plenamente Nele, de colocar nosso relacionamento com Ele acima de todas as preocupações materiais e de viver cada dia com gratidão e paz.

Senhor, nós Te agradecemos pela Tua Palavra que nos guia e ilumina. Ajuda-nos a confiar em Ti de todo o coração, a colocar nossas vidas nas Tuas mãos e a buscar primeiro o Teu Reino. Que possamos viver como testemunhas do Teu amor e da Tua providência, trazendo luz e esperança para o mundo ao nosso redor. Amém.

Meus irmãos e irmãs, ao sairmos daqui hoje, que possamos levar conosco a certeza do cuidado e da providência de Deus. Que a graça de Deus nos acompanhe e nos dê força para colocar nossa confiança Nele em todas as áreas de nossas vidas. Lembrem-se das palavras de Jesus: “Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” Que possamos viver essa verdade diariamente, sendo luz e sal no mundo, e trazendo a paz e a alegria do Senhor para todos ao nosso redor. Amém.


Livraria Católica