347. Quais são os pecados gravemente contrários ao sacramento do Matrimónio?

São: o adultério; a poligamia, porque em contradição com a igual dignidade do homem e da mulher e com a unicidade e exclusividade do amor conjugal; a rejeição da fecundidade, que priva a vida conjugal do dom dos filhos; e o divórcio, que se opõe à indissolubilidade.


Veja este tema no Catecismo

Parágrafo 1645

1645.«A igual dignidade pessoal, que se deve reconhecer à mulher e ao homem no amor pleno que têm um pelo outro, manifesta claramente a unidade do Matrimónio, confirmada pelo Senhor» (169).A poligamia écontrária a esta igual dignidade e ao amor conjugal, que é único e exclusivo (170).

Parágrafo 1646

1646.Pela sua própria natureza, o amor conjugal exige dos esposos uma fidelidade inviolável. Esta é uma consequência da doação de si mesmos que os esposos fazem um ao outro. O amor quer ser definitivo. Não pode ser «até nova ordem». «Esta união íntima, enquanto doação recíproca de duas pessoas, tal como o bem dos filhos, exigem a inteira fidelidade dos cônjuges e reclamam a sua união indissolúvel» (171).

Parágrafo 1647

1647.O motivo mais profundo encontra-se na fidelidade de Deus à sua aliança, de Cristo à sua Igreja. Pelo sacramento do Matrimónio, os esposos ficam habilitados a representar esta fidelidade e a dar testemunho dela. Pelo sacramento, a indissolubilidade do Matrimónio adquire um sentido novo e mais profundo.

Parágrafo 1648

1648.Pode parecer difícil, e até impossível, ligar-se por toda a vida a um ser humano. Por isso mesmo, é da maior importância anunciar a boa-nova de que Deus nos ama com um amor definitivo e irrevogável, de que os esposos participam neste amor que os conduz e sustém e de que, pela sua fidelidade, podem ser testemunhas do amor fiel de Deus. Os esposos que, com a graça de Deus, dão este testemunho, muitas vezes em condições bem difíceis, merecem a gratidão e o amparo da comunidade eclesial (172).


Acesse nossos estudos biblicos:

Qual é a história de Naamã e como a fé e a obediência o curaram da lepra?

O que significa a expressão “vivemos pela fé, não pela visão” em 2 Coríntios 5:7?

O que significa amar o próximo como a si mesmo, de acordo com Tiago 2:8, e por que isso é importante?

Qual a importância da gratidão na história da cura dos dez leprosos, descrita em Lucas 17:11-19?

Como a justiça de Deus se manifesta em meio ao sofrimento, de acordo com Jó 34:10-12?

O que as passagens de Daniel 7 e 11 nos ensinam sobre o surgimento do anticristo?

Qual é a profecia de Ahijah em 1 Reis 11 e qual é a sua importância na história de Israel?


Livraria Católica