546. Como é que a Virgem Maria rezava?

A oração de Maria caracteriza-se pela fé e pela oferta generosa de todo o seu ser a Deus. A Mãe de Jesus é a Nova Eva, a «Mãe dos viventes»: ela pede a Jesus, seu Filho, pelas necessidades de todos os homens.


Veja este tema no Catecismo

Parágrafo 2617

2617.A oração de Maria é-nos revelada na aurora da plenitude dos tempos. Antes da encarnação do Filho de Deus e da efusão do Espírito Santo, a sua oração coopera de um modo único com o desígnio bene­volente do Pai, aquando da Anunciação para a concepção de Cristo (87) e aquando do Pentecostes para a formação da Igreja, corpo de Cristo (88). Na fé da sua humilde serva, o Dom de Deus encontra o acolhimento que Ele esperava desde o princípio dos tempos. Aquela que o Todo-Poderoso fez «cheia de graça» responde pelo oferecimento de todo o seu ser: «Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra».«Faça-se» éa oração cristã: ser todo para Ele, já que Ele é todo para nós.

Parágrafo 2618

2618.O Evangelho revela-nos como é que Maria ora e intercede na fé: em Caná (89), a Mãe de Jesus roga a seu Filho pelas necessidades dum banquete de bodas, sinal dum outro banquete, o das bodas do Cordeiro que dá o seu corpo e o seu sangue a pedido da Igreja, sua esposa . E é na hora da Nova Aliança, ao pé da cruz (90), que Maria é atendida como a Mulher, a nova Eva, a verdadeira «mãe dos vivos».

Parágrafo 2622

2622.A oração da Virgem Maria, no seu«Fiat»e no seu«Magnificat»,caracteriza-se pelo oferecimento generoso de todo o seu ser na fé.

Parágrafo 2674

2674.Desde o consentimento prestado na fé à Anunciação e mantido sem hesitação ao pé da cruz, a maternidade de Maria estende-se aos irmãos e irmãs do seu Filho ainda peregrinos e que caminham entre perigos e angústias (22). Jesus, o único mediador, é o caminho da nossa oração; Maria, sua Mãe e nossa Mãe, é pura transparência dele: Ela «mostra o caminho» («Hodêghêtria»), é «o sinal» do caminho, segundo a iconografia tradicional no Oriente e no Ocidente.

Parágrafo 2679

2679.Maria é a orante perfeita, figura da Igreja. Quando Lhe oramos, aderimos com Ela ao desígnio do Pai, que envia o seu Filho para salvar todos os homens. Como o discípulo amado, nós acolhemos em nossa casa (28) a Mãe de Jesus que se tornou Mãe de todos os viventes. Podemos orar com Ela e orar-Lhe a Ela. A oração da Igreja é como que sustentada pela oração de Maria. Está-lhe unida na esperança (29).


Acesse nossos estudos biblicos:

Como o retorno de Cristo pode ser um consolo em meio à dor, de acordo com 1 Tessalonicenses 4:13-18?

A dedicação do Templo de Jerusalém: análise da cerimônia (1 Crônicas 22-29)

Qual é o papel dos dons espirituais na edificação da igreja, de acordo com Efésios 4:7-16?

Qual é o significado de Judas 1:4, em que se fala sobre a condenação daqueles que torcem a graça de Deus?

Qual é a importância de cuidar dos mais fracos de acordo com Tiago 1:27?

Qual é o papel do Espírito Santo na santificação do cristão?

O que a Bíblia ensina sobre a importância da humildade e modéstia?


Livraria Católica