Parágrafo 2154

2154.Seguindo o exemplo de São Paulo (76), a Tradição da Igreja entendeu a palavra de Jesus como não se opondo ao juramento, quando feito por uma causa grave e justa (por exemplo, diante do tribunal). «O juramento, isto é, a invocação do nome de Deus como testemunha da verdade, não se pode prestar senão com verdade, discernimento e justiça» (77).


Aprofunde seus conhecimentos

125. O que são «os infernos», aos quais Jesus desceu?

47. Quem é o Espírito Santo que Jesus Cristo nos revelou?

30. Porque é que a fé é um acto pessoal e ao mesmo tempo eclesial?

193. O que é que a vida consagrada oferece à missão da Igreja?

314. Que sentido tem a compaixão de Jesus pelos doentes?

241. Qual é o centro do tempo litúrgico?

421. Onde se encontra a Lei nova?


Acesse nossos estudos biblicos:

O que significa o “evangelho da paz” mencionado em Naum 1:15 e como ele se relaciona com o temor de Deus?

A dedicação do Templo de Jerusalém: análise da cerimônia (1 Crônicas 22-29)

Qual é a importância da gratidão na vida cristã, de acordo com a primeira carta a Timóteo?

O que podemos aprender com a soberba de Edom descrita em Abdias 1:3?

O que significa ser um discípulo de Jesus?

Qual é a importância da comunhão com Cristo segundo 1 Coríntios 1:9?

A Torre de Babel: O que essa história nos ensina sobre a soberania de Deus? (Gênesis 11:1-9)