Parágrafo 772

772.É na Igreja que Cristo realiza e revela o seu próprio mistério, como a meta do desígnio de Deus: «recapitular tudo n’Ele»(Ef1, 10). São Paulo chama «grande mistério»(Ef5, 32) à união esponsal de Cristo e da Igreja. Porque está unida a Cristo como a seu esposo (194), a própria Igreja, por seu turno, se torna mistério (195). E é contemplando nela este mistério, que S. Paulo exclama: «Cristo em vós — eis a esperança da glória!»(Cl1, 27).



Aprofunde seus conhecimentos

581. Que lugar ocupa o Pai Nosso na oração da Igreja?

102. Quais foram as preparações para os Mistérios de Jesus?

117. Quem é responsável pela morte de Jesus?

321. Quais são os sacramentos ao serviço da comunhão e da missão?

512. O que é que se opõe à doutrina social da Igreja?

504. Em que condições existe o direito à propriedade privada?

357. Como é que a vida moral cristã está ligada à fé e aos sacramentos?


Acesse nossos estudos biblicos:

Como a fé de uma mulher a curou de uma hemorragia, de acordo com Mateus 9:20-22?

Qual é a mensagem de Ezequiel sobre a responsabilidade individual perante Deus?

Por que Deus julgou as cidades de Sodoma e Gomorra, e o que podemos aprender com isso, de acordo com Gênesis 18:16-33 e 19:1-29?

Como lidar com conflitos e desentendimentos entre irmãos: o exemplo dos filhos de José (Josué 17-19)?

O que podemos aprender com a soberba de Edom descrita em Abdias 1:3?

O que significa a afirmação de que o amor de Deus é revelado em Cristo, conforme mencionado em 2 Timóteo 1:9?

Quais são os ensinamentos de Deuteronômio sobre a gratidão a Deus?


Livraria Católica