249. Na liturgia, tudo é imutável?

Na liturgia, sobretudo na dos sacramentos, existem elementos imutáveis, porque de instituição divina, e dos quais a Igreja é guardiã. Existem depois elementos susceptíveis de mudança, que a Igreja tem o poder, e, muitas vezes o dever, de adaptar às culturas dos diferentes povos.


Veja este tema no Catecismo

Parágrafo 1205

1205.«Na liturgia, sobretudo na dos sacramentos, existe umaparte imutável— por ser de instituição divina — da qual a Igreja é guardiã,e partes susceptíveis de mudançaque a Igreja tem o poder e, por vezes, mesmo o dever de adaptar às culturas dos povos recentemente evangelizados» (79).

Parágrafo 1206

1206.«A diversidade litúrgica pode ser fonte de enriquecimento, mas também pode provocar tensões, incompreensões recíprocas e até cismas. Neste domínio, é claro que a diversidade não deve prejudicar a unidade. Ela só pode exprimir-se na fidelidade à fé comum, aos sinais sacramentais que a Igreja recebeu de Cristo e à comunhão hierárquica. A adaptação às culturas exige uma conversão do coração e, se necessário, rupturas com hábitos ancestrais incompatíveis com a fé católica» (80).


Acesse nossos estudos biblicos:

Qual é a mensagem de Jeremias sobre o amor incondicional de Deus?

O povo escolhido de Deus: O que o livro do Levítico nos ensina sobre a escolha e a santidade do povo de Deus? (Levítico 20:26)

Qual é a batalha espiritual mencionada em 2 Timóteo 2:3-4 e como um cristão pode enfrentá-la?

O que é a aliança com os romanos e a continuação da luta pela independência mencionada em 2 Macabeus 11:1-38?

O que significa amar a Deus e ao próximo e qual a importância desse ensinamento na Bíblia?

Qual é a história da celebração da festa da dedicação (Hanukkah) descrita em 2 Macabeus 10:39-45?

O que a Bíblia diz sobre o amor e o serviço aos irmãos?


Livraria Católica