338. Para que fins instituiu Deus o Matrimónio?

A união matrimonial do homem e da mulher, fundada e dotada de leis próprias pelo Criador, está por sua natureza ordenada à comunhão e ao bem dos cônjuges e à geração e bem dos filhos. Segundo o desígnio originário de Deus, a união matrimonial é indissolúvel, como afirma Jesus Cristo: «O que Deus uniu não o separe o homem» (Mc10,9).


Veja este tema no Catecismo

Parágrafo 1659

1659.São Paulo diz: «Maridos, amai as vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja [...] É grande este mistério, que eu refiro a Cristo e à Igreja» (Ef 5, 25.32).

Parágrafo 1660

1660.A aliança matrimonial, pela qual um homem e uma mulher constituem entre si uma comunidade íntima de vida e de amor; foi fundada e dotada das suas leis próprias pelo Criador: Pela sua natureza, ordena-se ao bem dos cônjuges, bem como à procriação e educação dos filhos. Entre os baptizados ,foi elevada por Cristo Senhor à dignidade de sacramento(186).


Acesse nossos estudos biblicos:

O que a Bíblia diz sobre o julgamento e a justiça de Deus?

O que 2 Coríntios 9:6-8 nos ensina sobre generosidade e prosperidade?

Como a humildade e a graça de Deus se manifestam na vida do cristão, de acordo com Salmos 138:6-7?

Qual a importância da fidelidade a Deus, segundo o livro de Tobias?

O que Jesus ensinou sobre o amor ao próximo? (Mateus 22:39)

O que é a Nova Terra mencionada em Apocalipse 21:1 e qual é a sua importância na fé cristã?

A lei de Deus e a justiça: Explorando a relação entre elas (Deuteronômio 16:18-20)


Livraria Católica