Parágrafo 2474

2474.A Igreja recolheu com o maior cuidado as memórias daqueles que foram até ao fim na confissão da sua fé. São as Actas dos Mártires, as quais constituem os arquivos da verdade escritos com letras de sangue:

«De nada me serviriam os atractivos do mundo ou os reinos deste século. Prefiro morrer em Cristo Jesus a reinar sobre todos os confins da terra. Procuro Aquele que morreu por nós; quero Aquele que ressuscitou por nossa causa. Estou prestes a nascer…» (232).

«Eu Te bendigo por me teres julgado digno deste dia e desta hora, digno de ser contado no número dos teus mártires (…). Tu cumpriste a tua promessa, Deus da fidelidade e da verdade. Por esta graça e por tudo, eu Te louvo e Te bendigo; eu Te glorifico pelo eterno e celeste Sumo-Sacerdote Jesus Cristo, Teu Filho muito-amado. Por Ele, que está contigo e com o Espírito, glória a Ti, agora e pelos séculos sem fim. Ámen» (233).



Aprofunde seus conhecimentos

235. Como é que a Igreja na terra celebra a liturgia?

524. Que requer o oitavo mandamento?

149. Quais são as origens e a realização plena da Igreja?

271. O que é a Eucaristia?

544. Como Jesus nos ensina a rezar?

304. Que pecados se devem confessar?

492. Quais os principais pecados contra a castidade?


Acesse nossos estudos biblicos:

Como a história de Rute nos ensina sobre integridade e honestidade?

Perdão e Reconciliação: Lições da Reunião de Jacó e Esaú (Gênesis 33:1-20)

Qual é a crítica contra a confiança na força militar em vez de Deus em Amós 2:14-16?

Qual é o ensinamento sobre liderança de servos humildes em 3 João 1:1-4?

Qual é a importância da comunhão com Cristo segundo 1 Coríntios 1:9?

O que as passagens de Daniel 7 e 11 nos ensinam sobre o surgimento do anticristo?

O que significa o testemunho de João Batista em João 1:29 e qual a importância desse testemunho para os cristãos?


Livraria Católica