Parágrafo 2546

2546.«Bem-aventurados os pobres em espírito»(Mt5, 3). As bem-aventuranças revelam uma ordem de felicidade e de graça, de beleza e de paz. Jesus celebra a alegria dos pobres, aos quais o Reino pertence desde já (285):

«O Verbo chama “pobreza em espírito” à humildade voluntária do espírito humano e à sua renúncia; e o Apóstolo dá-nos como exemplo a pobreza de Deus, quando diz: «Ele fez-Se pobre por nós(2 Cor8, 9)» (286).



Aprofunde seus conhecimentos

293. Quando é possível administrar a sagrada Comunhão aos outros cristãos?

422. O que é a justificação?

350. Porque é que a família cristã é chamada Igreja doméstica?

337. Qual é o desígnio de Deus acerca do homem e da mulher?

31. Porque é que as fórmulas da fé são importantes?

180. Como se actua a dimensão colegial do ministério eclesial?

406. Quando é que a autoridade é exercida legitimamente?


Acesse nossos estudos biblicos:

Qual é o significado de Judas 1:4, em que se fala sobre a condenação daqueles que torcem a graça de Deus?

Qual é o poder da gratidão e como podemos praticá-la na nossa vida diária, de acordo com o Salmo 100?

Qual é a relação entre verdade e alegria mencionada em 2 João 1:4?

O que podemos aprender com a vitória de Judite em Judite 16:1-3?

O que diz a Bíblia sobre a idolatria e qual é o impacto dela na vida do povo de Deus, de acordo com Oséias 4:12-13?

O que significa “dar graças em todas as circunstâncias” em 1 Tessalonicenses 5:18?

Qual é a importância do propósito e da missão de Ester em Ester 4:14?


Livraria Católica