Parágrafo 2629

2629.O vocabulário da oração de súplica é rico de matizes no Novo Testamento: pedir, reclamar, chamar com insistência, invocar, bradar, gritar e, até, «lutar na oração» (99). Mas a sua forma mais habitual, porque mais espontânea, é a petição. É pela oração de petição que traduzimos a consciência da nossa relação com Deus: enquanto criaturas, não somos a nossa origem, nem donos das adversidades, nem somos o nosso fim último; mas também, sendo pecadores, sabemos, como cristãos, que nos afastamos do nosso Pai. A petição é já um regresso a Ele.



Aprofunde seus conhecimentos

485. O que exige a lei moral, em caso de guerra?

28. Quais as características da fé?

423. O que é a graça que justifica?

454. Porque é importante reconhecer civilmente o Domingo como dia festivo?

524. Que requer o oitavo mandamento?

205. Com a morte, que sucede ao nosso corpo e à nossa alma?

9. Qual é a etapa plena e definitiva da Revelação de Deus?


Acesse nossos estudos biblicos:

O que a Bíblia nos ensina sobre como Deus é nosso refúgio e fortaleza em tempos difíceis, como podemos confiar nele e encontrar paz em meio às adversidades?

O que podemos aprender sobre o crescimento da igreja primitiva em Jerusalém a partir de Atos 2:41-47?

O poder da comunidade: a união do povo judeu em Ester (Ester 9:1-5)

Como podemos fugir das aparências do mal, conforme descrito em 1 Tessalonicenses 5:22?

Qual é o exemplo de fé que a viúva pobre nos dá em Lucas 21:1-4?

Qual é a importância da santidade em nossa vida cristã, de acordo com 1 Coríntios 6:19-20?

Qual é o papel dos dons espirituais na edificação da igreja, de acordo com Efésios 4:7-16?


Livraria Católica