Parágrafo 2675

2675.Foi a partir desta singular cooperação de Maria com a acção do Espírito Santo que as Igrejas cultivaram a oração à santa Mãe de Deus, centrando-a na pessoa de Cristo manifestada nos seus mistérios. Nos inúmeros hinos e antífonas em que esta oração se exprime, alternam habitualmente dois movimentos: um «magnifica» o Senhor pelas «maravilhas» que fez pela sua humilde serva e, através d’Ela, por todos os seres humanos (23); o outro confia à Mãe de Jesus as súplicas e louvores dos filhos de Deus, pois Ela agora conhece a humanidade que n’Ela foi desposada pelo Filho de Deus.



Aprofunde seus conhecimentos

118. Porque é que a morte de Cristo faz parte do desígnio de Deus?

399. Temos responsabilidade nos pecados cometidos por outros?

316. Quem pode receber o sacramento da Unção dos enfermos?

176. O que é a sucessão apostólica?

493. Porque é que o sexto mandamento, que diz «não cometerás adultério», proíbe todos os pecados contra a castidade?

48. Como é que a Igreja exprime a sua fé trinitária?

392. O que é o pecado?


Acesse nossos estudos biblicos:

Justificação pela fé: o que a Bíblia diz? (Romanos 1:17)

Qual é o exemplo de perseverança na fé que Paulo deixou em 2 Timóteo 4:7?

Como Neemias lidou com a divisão entre os judeus ricos e pobres em Neemias 5?

Qual é o significado da morte de Cristo e como ela traz justificação aos pecadores?

Quem foi Ezequias na Bíblia e como sua história nos ensina sobre a importância de confiar em Deus?

A santidade do sacerdócio: Como a lei da santidade sacerdotal no livro de Números nos ensina sobre a importância da pureza e da dedicação na adoração a Deus? (Números 18:1-7)

Qual é a lição ensinada em Filipenses 4:10-13 sobre como encontrar contentamento em todas as circunstâncias?


Livraria Católica